Conheça mais sobre a festa de Natal, a Saturnália

A Saturnália é um festival da Roma Antiga em honra a Saturno, o Elohim do Tempo, o Grande Ancião dos Dias. Ocorre em 24 de dezembro quando o Sol volta a subir na linha do horizonte após permanecer por 3 dias “morto” (sem descer e sem subir).

O feriado é celebrado com um banquete público, seguido de troca de presentes em privado. A festa continua em uma atmosfera de carnaval que derrubava as normas sociais da hierarquia romana: senhores ofereciam serviços a seus escravos e poderia haver orgias em qualquer lugar desde que as partes interessadas livremente consentissem.

A festa foi aculturada pelos cristãos que continuam comemorando a Saturnália com o nome de Natal, só que sem as orgias, sem os banquetes públicos e sem o carnaval. O costume de trocar presentes em privado ainda permanece, mas a inversão da ordem social, costume essencial desta festa, foi esquecido e no lugar dele comemora-se o nascimento de Jesus, o salvador dos Cristãos que nasceu em março, mas a festa de nascimento é comemorada na Saturnália…

A inversão da ordem social na Saturnália simboliza a Era de Ouro de Saturno que fatalmente virá no qual a violência legalizada será vencida para dar lugar a pura ordem natural que brotará espontaneamente da anarquia, isto é: da ausência de autoridades que se impõe pela violência, dando lugar a total libertação do ser humano das redes do autoritarismo violento. E tudo isso por meio do império supremo da Justiça que o Elohim do Tempo fatalmente trará no futuro. Esta é a versão pagã da promessa judaica da vinda de Mashiach que marcará a cessação de toda violência neste mundo.

Este futuro glorioso de liberdade e de ordem espontânea é o que comemoráva-se na Saturnália, esta festa que desafia a ordem atual marcada pela violência legalizada e pelo moralismo.