E essa cor vermelha na bandeira? Ainistas são “socialistas”? Não!

Não! Ainistas não são idólatras do estado. Aliás, ainistas são contra todo tipo de idolatria. Veja o primeiro princípio.

Socialistas/comunistas/nazistas/fascistas são coletivistas idólatras, ladrões, canalhas, traiçoeiros, assassinos, violentos e hipócritas mentirosos sem nenhum respeito pelo Espírito semelhante a Elohim que existe em cada pessoa. Em resumo: eles são perversos. Eles acreditam que vale a pena massacrar indivíduos para satisfazer a ideia e a instituição idolatrada por eles, o estado. Basta uma rápida leitura nos 12 princípios para notar que somos o pior tipo de inimigo que os socialistas podem ter. Somos pessoas livres que não aceitam ser escravizadas ou feridas (segundo e quinto princípios). Igualmente não impomos nossa visão de mundo com violência sobre ninguém (sétimo e oitavos princípios). Apesar de sermos amantes e praticantes da paz, somos do tipo que nos preparamos para a guerra e lutamos nela sempre que for preciso. Si vis pacem para bellum (Se queres a paz, prepare-te para guerra). E sim, não calamos a nossa boca para apontar o erro dos perversos (quinto princípio).

Socialistas/comunistas/nazistas/fascistas e outros idólatras do estado odeiam pessoas livres, armadas e que não precisam de ninguém para dizer o que é bom ou ruim para cada uma delas. Portanto, eles naturalmente nos odeiam.

Os socialistas roubaram alguns de nossos símbolos.

Os socialistas roubaram alguns símbolos do Império Romano, inclusive a cor, para usar como se fossem deles para idolatrar o estado. Eles quiseram se aproveitar de nossos símbolos poderosos para ganhar simpatia das pessoas que reconhecem o poder dos símbolos instintivamente. Eis alguns exemplos de como eles tentaram nos copiar:

Mas símbolos só são eficazes quando servem de meio para sentir a conexão com algo maior. Fora isso, só canalizam loucura.

O que de superior os socialistas ofereceram? Nada, senão arrogância, idolatria, inveja e violência. Não foi esses valores que fizeram o ocidente se destacar do resto do mundo, foi o nosso respeito pelo indivíduo, isto é: o nosso afastamento da idolatria. O socialismo é a perversão deste valor fundamental. Eles tentaram construir um império tão poderoso quanto o romano, substituindo o indivíduo pelo estado. Resultado: eles fracassaram e sempre fracassarão em todas as suas tentativas porque não existe Roma sem o Senado e o Povo de Roma. Não existe Roma sem os valores de Roma.E o império romano antigo só caiu porque se esqueceu disso e se entregou à idolatria do estado e de seus políticos.

Os idólatras do estado mentem para o povo, tentam comprar o povo com falsas promessas de vida fácil, incentivam o povo a invejar os bem-sucedidos, incentivam o povo a idolatrar pessoas, instituem o roubo como lei, incentivam o povo a se meter na vida alheia e nos negócios pacíficos dos outros, desarmam o povo e o faz de cordeiro indefeso para ser abatido pelos predadores. Eles tornam o povo violento e intolerante com os diferentes. Eles substituem o respeito aos valores romanos pela ideia estúpida de que qualquer coisa pode ser feita desde que “decidida democraticamente”, isto é, pela maioria. Em resumo, eles fazem do pecado a Lei entre o povo. Qualquer pessoa sensata vê que eles plantam ruína e escravidão e 100% das vezes que os idólatras do estado dominam um povo, a ruína é sempre certa.

Só há um império Romano verdadeiro e ele se resume na prática dos 12 princípios, isto é, o Ainismo. Portanto, somos uma fé radicalmente contrária à idolatria do estado e de seus políticos.